Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Joana

um mundo cheio de histórias para contar

Joana

um mundo cheio de histórias para contar

18
Out16

But first Halloween!

Joana Santos
Temos de admitir que o Halloween em Portugal não é das festas que mais nos faz entusiasmar. Ao longo destes vinte e três anos, lembro-me de ter comprado um chapéu de bruxa e saído para a rua a tocar às campainhas dizendo "doce ou travessura"apenas uma vez. Acredito ter sido no sétimo ano, pois lembro-me vagamente do meu grupo de amigos daquela altura correr pela rua aos gritinhos de excitação na noite assombrada. Mas não houve mais do que isso.
No ano passado, já estava em Londres no dia 31 de Outubro. Escrevi até para a Travel&Taste sobre o assunto:

"Não se sabe bem qual foi a origem do Halloween. Há quem defenda que começou no seio do povo celta, que acreditava que, com a chegada do inverno, os mortos regressavam para visitar os familiares e as casas, mas também há quem diga que este é um festejo com origem católica, que antecede o Dia de Todos os Santos e, por isso, a noite anterior denomina-se “The All Hallow’s Eve”.

Mas uma coisa é certa: seja qual for a origem, os festejos estão sempre ligados à morte, ao desconhecido e ao fantástico e, por isso, é uma noite mais do que mística."

Fui espectadora na noite mais horripilante do ano. Não me mascarei, não festejei, não me confundi com tantas outras bruxas, abóboras, vampiros e noivas cadáver pelas ruas londrinas. O meu pai veio visitar-me nessa altura: ele não suporta máscaras, foge a sete pés, tem pavor. Achei por bem não o forçar nestas aventuras!
Este vai ser o meu primeiro Halloween "a sério". Este vai ser o ano em que me deixo também contagiar pela febre assombradora que se espalha por toda a Inglaterra. 
Aqui por Londres, o mais comum é festejar dentro de casa. As chamadas "house parties" juntam pequenos e graúdos, vizinhos e família, amigos, conhecidos e até completos desconhecidos. Há também quem decida invadir os pubs, decorados a preceito. E nem sequer é obrigatório escolhermos uma máscara assustadora para festejar: podemos ser a Branca de Neve, disfarçarmo-nos de alguém famoso ou até imitar um emoji.
Os meus planos já estão traçados: vai haver um jantar de amigos, seguido de uma festa chamada The End of The World Party. A festa consiste em festejar a aproximação do fim do fundo (que "terminará" à meia noite), aproveitando os últimos minutos no planeta Terra. Ainda não sei em que consistirá o jantar, mas sinto-me uma criança entusiasmada com as decorações laranjas e pretas, com as abóboras em forma de cara de monstro e com todos os outros apetrechos que não podem faltar!
Já estamos perto da noite dos sustos e eu faço questão de garantir que tenho tudo pronto para a aproveitar da melhor maneira. Vai haver uma playlist especial, fatos horripilantes (ainda não decidi de que é que me vou mascarar, mas podem dar ideias!) e, provavelmente, até é desta que risco da minha lista de filmes a ver o Corpse Bride (eu sei, eu sei...).

E por aí quem é que vai festejar o Halloween? Deixo-vos algumas ideias:














Imagens retiradas do Pinterest




6 comentários

Comentar post

Sigam-me

Mais sobre mim

foto do autor

INSTAGRAM

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.