Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Joana

um mundo cheio de histórias para contar

Joana

um mundo cheio de histórias para contar

03
Nov16

Favoritos de Outubro

Joana Santos
(Uma publicação um bocadinho atrasada.)

Outubro chegou ao fim. Este foi um mês que trouxe tanta coisa boa consigo: os dias frios, os parques cheios de folhas, as tardes no sofá a ver filmes, o cheiro a Natal, o Halloween, as visitas de amigos, a vontade de partilhar convosco as minhas histórias aqui no blogue e, claro, a vossa companhia também... Assim, para o terminar da melhor forma, decidi partilhar convosco os meus destaques deste mês.

PALAVRA DO MÊS

Outono. Sem sombra de dúvida. Como contei aqui, esta é a minha estação do ano preferida. Por todas as razões que já mencionei neste blogue (o frio, as folhas, as cores, o chá...) e por outras, como o facto de me sentir mais produtiva durante estes meses ou o facto de poder, finalmente, tirar do armário todas aquelas camisolas quentinhas e fofinhas. Esta deve ter sido a palavra que disse mais vezes e aquela que fez parte dos temas de conversa por aqui a toda a hora. E, claro, a palavra Outono engloba toda outra imensidão de palavras para mim: natureza, paz, harmonia, liberdade. Eu, tal como uma árvore que se vê sem as suas folhas nesta altura, sinto que me vejo livre de tudo aquilo que fui acumulando todo o ano e que já não me serve: é tempo de reescrever o plano e começar de novo. Por isso, não haveria melhor palavra para descrever Outubro.

PLAYLIST DO MÊS


Esta. É uma das playlists que tenho há mais tempo no Spotify e é certo que já merece alguma actualização. No entanto, é das playlists que mais companhia me faz, nos dias em que preciso de aquecer o coração. É ela que me tem acompanhado durante todo o mês, seja nas viagens de metro a caminho do trabalho, seja quando chego a casa e preciso de descansar. Aqui há Birdy, Iron&Wine, Cat Power, London Gramar, Bryde, Kaleida e uma imensidão de muitos outros nomes: músicas com toques muito calmos, talvez até um pouco tristes, mais recentes e mais antigas, que me fazem sempre viajar com elas.

BLOGUE DO MÊS

eu, ele, a maria, o miguel e a ana. Este é um blogue que acompanho há muito, muito tempo. Ainda desde os meus primeiros tempos de faculdade. Desde aí que adoro ver as fotografias maravilhosas desta mãe, que contam histórias tão simples mas ao mesmo tempo tão cheias de amor dos seus pequeninos. Um dia, quando tabalhava numa loja bem no centro de Lisboa, tive a oportunidade de os conhecer: que família linda, tão pura. Recentemente, a bebé Ana, ou Anita, como os irmãos mais velhos gostam de lhe chamar, juntou-se à família e eu tenho andando deliciada com as histórias maravilhosas da bebé e derreto-me com os laços tão fortes que já existem entre ela, a Maria e o Miguel. 

INSTAGRAM DO MÊS

O que a minha Diana vê. A minha melhor amiga tem uma Diana F Plus, que é como quem diz uma câmara lomográfica. A Diana anda com ela para todo o lado: sempre ao pescoço. A Diana já viajou connosco para o Baleal, para Peniche, conheceu Lisboa de uma ponta à outra, já foi a Barcelona e já esteve em Londres. Tirou fotos que transparecem amor, parou o tempo para sempre e contou histórias do mundo inteiro. Agora, a Diana tem um Instagram. E eu tenho estado muito atenta a ele: às vezes, ele é a maneira que encontro de me sentir um bocadinho mais perto de casa.



LIVRO DO MÊS

A Rapariga no Comboio, da sul-africana Paula Hawkins. Encontrei este livro numa estação de metro, quando ia a caminho do casa. Reparei que a capa tinha sido arrancada e que a maior parte das folhas estavam soltas, mas nunca se abandona um livro, por isso trouxe-o comigo. Comecei a lê-lo assim que entrei dentro da carruagem habitual. Até chegar a casa e ser obrigada a dedicar-me às tarefas domésticas, não consegui largar o livro. E tem sido assim nos últimos tempos: o livro tem-me feito companhia em muitas viagens e está a tornar-se um pequeno vício. Ainda não o acabei, mas a história já me prendeu completamente.

LEITURA DO MÊS

Este artigo, escrito por Marta Cunha Grilo. A Marta partilhou os corredores da Escola Superior de Comunicação Social comigo. Tirando algumas conversas esporádicas, nunca falámos muito. Tenho pena: tenho a certeza de que a Marta teria alimentado o meu bichinho das viagens e tenho ainda mais certezas de que a Marta é uma pessoa inspiradora, com uma força de vontade incrível. Apesar de já ter feito algumas viagens e de ter uma bucketlist gigantesca que tenho a certeza de que um dia vou conseguir pôr a limpo, recusei muitas oportunidades de conhecer o mundo: abandonei a ideia de participar no programa Erasmus, coloquei muitos outros planos à frente do meu sonho de fazer um Interail e arranjei mil e uma desculpas para não ser bem sucedida num mochilão pela América Central. Finalmente, este ano consegui pôr as viagens na minha lista de prioridades e coloquei uma bandeirinha na Holanda, na Hungria, na Escócia, no País de Gales e em muitas terras de Inglaterra. Depois de ler este artigo, tive a certeza de que o próximo ano vai trazer muitos outros dias a descobrir o mundo: não vale a pena ter medo, é só mesmo fazer as malas e partir.


COMPRA DO MÊS

Um gorro com orelhas de gato. Não há dúvida nenhuma de que esta foi a grande compra do mês. Vá, nem foi bem uma compra. Foi mais um presente de uma amiga que me veio visitar a Londres e que me obrigou a aceitar o gorro. No início, não me agradou a ideia. Cresci a ouvir dizer que os gorros me ficam mal. Mas a Sara lá me conseguiu convencer e agora não sobrevivo sem ele. Obrigada, Sara, por me salvares das manhãs, tardes e noites geladas!


VÍCIO DO MÊS

Há tanta coisa boa com que andei viciada durante todo o mês de Outubro: desde comer bolachas de aveia a ver How I Met Your Mother sem parar. Mas há algo que se destaca de entre todos os vícios: o chá. Especialmente os chás da Pukka. Neste momento, há, dentro do meu armário, seis variedades de chá diferente. Mas, durante o mês de Outubro, eram cerca de dez caixas de todas as cores, com chás deliciosos. Misturas de gengibre e limão, camomila e mel, hibisco ou menta. Havia para todos os gostos e apetites. Mas as caixas de chá não se ficavam só por causa: no trabalho havia mais e, em cima da minha secretária, uma chávena cheia e fumegante fazia-me companhia a qualquer hora. Tenho desculpa: estão dois graus centígrados na rua. Preciso de sobreviver.

INSPIRAÇÃO DO MÊS

O projecto Tatuar Sorrisos. Porque todos nós temos aquele dia em que precisamos de ouvir algo que nos reconforte, que nos faça acreditar em nós, que faça florescer um sorriso nos nossos lábios. E, por sabermos que assim o é, não custa dar também um bocadinho do nosso amor aos outros, para que também eles se possam sentir com força para continuar. Adorei a ideia de tatuar sorrisos um pouco por todo o lado, de o fazer sem esperar nada em troca, de semear o bem por aí, para que dele nasçam mais coisas boas. Felicidade. Quero que esta inspiração do mês do Outubro sirva também de inspiração para o mês de Novembro e que, daqui, se espalhe por todos os meses do ano.

Com amor,
Joana

7 comentários

Comentar post

Sigam-me

Mais sobre mim

foto do autor

INSTAGRAM

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.