Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Joana

um mundo cheio de histórias para contar

Joana

um mundo cheio de histórias para contar

25
Ago17

VOLTA AO MUNDO | O mar aqui tão perto

Joana Santos

milfontes.JPG

 

A sexta-feira traz com ela uma vontade de partir à descoberta de um sítio diferente: um bar novo, um miradouro que nunca tenhamos visitado ou até, quem sabe, uma roadtrip de fim-de-semana. O importante é mesmo sair da rotina de vez em quando. 

Cá em casa, gostamos de aproveitar estes dias para riscar sítios da nossa lista interminável de viagens. No final de Julho, aproveitando o início do Festival Músicas do Mundo, rumámos até Porto Covo e passámos dois dias perdidos pelo paraíso do sudoeste alentejano. Hoje, depois de o ter prometido aqui e aqui, deixo-vos um mini-roteiro para que também vocês possam descobrir Portugal.

 

SEXTA-FEIRA

Sair de Lisboa (ou de qualquer outro ponto do país) logo a seguir a terminar o dia de trabalho pode ser uma tarefa difícil para muitos. Seja porque o trânsito dá cabo da cabeça a qualquer um ou porque as nossas pernas imploram para chegar ao momento mais esperado do dia: o de sentar no sofá. Mas a verdade é que o fim-de-semana é curto e, por isso, há que aproveitar todos os momentos. Por isso, preparem a playlist e ponham-se ao caminho. Só param no Parque de Campismo de São Torpes. Partindo da capital, o caminho leva duas horas e é feito numa mistura entre autoestrada e estrada nacional. Se já for de noite quando entrarem no Alentejo, olhem para o céu e descubram a imensidão de estrelas cintilantes que, na confusão da cidade, nunca avistamos. Mas mantenham-se atentos ao caminho - a entrada para o parque de campismo é quase imperceptível. Depois de uma estrada de terra batida, vão descobrir uma casa de gente simpática, onde deverão reservar o espaço da vossa tenda e, se assim o desejarem, o espaço para o carro. Cumprimentem toda a gente: o local é muito familiar, há crianças a brincar por todo o lado e há também muitos animais de estimação dos diferentes campistas que por lá passam o verão. Depois de prepararem a vossa casinha, aproveitem para ir até ao café do parque de campismo e metam conversa com os turistas que por lá passam. Mas não vão para a cama tarde, amanhã há muito para ver.

 

parquedecampismo.JPG

 

SÁBADO

Acordar cedo é fácil quando se dorme no meio da natureza. Peguem numa cestinha de piquenique e tomem o pequeno-almoço com uma vista diferente: na Praia de Morgavel, a cinco minutos a pé do parque. De barriga cheia, peguem no carro e iniciem a descida até Porto Covo. Pelo caminho, a primeira paragem é na praia de São Torpes, conhecida pelas águas quentes, fruto da presença da Central Termoelétrica de Sines. Esta praia é bastante conhecida e a preferida de muitas famílias. Por isso, preparem-se para percorrer um mar de toalhas até conseguirem, finalmente, dar um mergulho. Para os mais radicais, há aulas de surf na Kalux Surf Clinic. Se ainda for muito cedo para banhos, o bar com o mesmo nome é sempre uma óptima opção para bronzear.

 

sines.JPG

 

De seguida, vão um pouco mais para sul, até à praia da Samoqueira. Vão ser recebidos por umas avestruzes sorridentes que adoram tirar fotografias com os veraneantes. E vão ainda cruzar-se com autocaravanas e carrinhas pão de forma que fazem qualquer amante das viagens ficar com inveja. Este é o lugar ideal para descansar: o mar é azul e a areia clara, pelas encostas há suculentas e outras espécies de cactos. Tudo aquilo de que precisamos para fechar os olhos e relaxar.

 

avestruz.JPG

 

Mais perto da hora de almoço, chegarão ao destino final. Em dias de muito calor, estacionar pode ser uma tarefa difícil, por isso, agarrem o primeiro lugar que vos aparecer. Antes de se perderem pelas ruas da vila, vão até à Tasca do Xico: uma casa de petiscos de comer e chorar por mais onde é fácil perder a noção do tempo. Mas não peçam sobremesa: essa está reservada para a casa Marquês. Há gelados, crepes e "vasquinhos", um doce típico da região. 

Aproveitem a tarde para visitar a igreja de Porto Covo e o farol e para levar algum artesanato local das muitas lojinhas da rua principal. Ao pôr do sol, dirijam-se para a praia dos Buizinhos. Guardem a imagem do fim do dia neste local. Há poucos assim.

 

sol.JPG

 

DOMINGO

Dia de arrumar a tenda. Depois do check-out, desçam pela Costa Vicentina até Vila Nova de Milfontes. Pelo caminho, parem nas Brunheiras e provem o delicioso pão alentejano que por lá se faz (tragam-me dez, por favor!). Em Vila Nova de Milfontes, a princesa do Alentejo, respira-se calma. Portanto, não se apressem. O melhor é deixar o carro no início da vila e fazer a pé todo o percurso pelo centro histórico: vão encontrar lojas de produtos típicos da região, casas caiadas de branco e decoradas em tons de azul e amarelo e cafés castiços, onde dá vontade de parar para meter conversa com quem por lá fica como se fossemos dali.

 

loja.JPG

 

Entre eles escolham o Café Mabi. Provem um croissant misto, acabado de fazer, e, para acompanhar, um sumo de laranja natural. Para os mais gulosos há outros sabores como doce de ovos, chocolate ou amêndoa. O estabelecimento é também famoso pelas suas taças de gelado bem-servidas. 

De barriga cheia, o próximo destino é a praia: há muitas, todas elas muito bonitas, por onde escolher. De um lado da baía, a Praia da Franquia. Do outro lado, a Praia das Furnas. Mas nenhuma delas se compara à Praia do Farol. Se andarmos até ao fim do areal, e procurarmos o restaurante A Choupana, vamos dar de caras com um mar de mariolas. Estas construções, que consistem em equilibrar pedra sobre pedra formando uma pirâmide, começaram a aparecer no local do dia para a noite e, sem que ninguém desse por isso, o espaço outrora designado às toalhas dos banhistas desapareceu.

 

mariolas.JPG

 

Não saiam de lá sem deixar a vossa marca. 

Na hora de regressar a casa, façam-no sempre pela Estrada Nacional. É o lugar perfeito, por dentro do coração do Alentejo, para dizer adeus ao fim-de-semana e recarregar energias, parando, de tempos a tempos, no meio da natureza.

Contem-me as vossas aventuras. O que planeiam para estes dias?

 

 

5 comentários

Comentar post

Sigam-me

Mais sobre mim

foto do autor

INSTAGRAM

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.